Imóvel próprio: aumenta o número de ações na justiça

O consumidor precisou recorrer mais à Justiça por causa de problemas com o financiamento do imóvel. Dados da Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências (Amspa) mostram que das 769 reclamações registradas na entidade no ano passado, 530 foram parar na esfera judicial. O número de ações é 28,9% maior que o registrado em 2010, quando 411 das 664 queixas se transformaram em processos judiciais.

Na avaliação do assessor jurídico da Amspa, João Bosco Brito da Luz, o aumento de reclamações é reflexo da maior comercialização de imóveis. No caso dos novos financiamentos, o principal alvo de queixas é a cobrança de taxas que não estão previstas na legislação.

Segundo Bosco, uma delas é a taxa de assessoria técnica, de quase 1% do valor do imóvel. No entendimento da associação, a cobrança dessa taxa é indevida. O consumidor acaba pagando o valor e depois contesta na Justiça.

Outro problema constatado pela associação ocorre com as prestações intermediárias, ou seja, o parcelamento da entrada. “Essas parcelas da entrada não podem ser corrigidas. Já as prestações mensais podem ser corrigidas pelo INCC até sair o Habite-se (auto de conclusão da obra edificada em conformidade com os projetos aprovados) e depois pelo IGP-M com juros de 1% ao mês”, explica Bosco.

Já nos financiamentos mais antigos, os problemas envolvem casos de inadimplência, quando o comprador não consegue pagar as prestações ou o saldo residual. “Tenho exemplos de dois casos que estão na Justiça há mais de 20 anos envolvendo prestações corrigidas indevidamente”, afirma Bosco. Segundo ele, 60% das ações terminam em acordo.

O especialista em defesa do consumidor e consultor do JT, Josué Rios, destaca que por ter uma linguagem difícil para o consumidor, o ideal é consultar um advogado ou uma associação antes de assinar o contrato. “O consumidor olha o lado bom do negócio, se ele vai conseguir pagar a prestação e fecha os olhos para os cuidados”, explica Rios. Uma dica é nunca assinar nada sem antes ter uma relação de tudo o que será cobrado, como valor das prestações, juros e taxas.

“O problema gira em torno da informação. O consumidor precisa ser informado sobre o que está pagando. Se ele não foi informado devidamente, ele pode discutir a cobrança no judiciário”, afirma a advogada Gisele Friso.

Para Rios, é preciso avaliar dois fatores antes de levar a discussão para a Justiça. O primeiro é verificar com um profissional especializado se já tem decisões reconhecendo a prática como abusiva.

É uma forma de não correr o risco da ação se tornar uma mera tentativa e demorar anos para uma solução. O outro ponto é se o valor envolvido é significativo.

Na planta – Um dos problemas para quem compra imóvel na planta é o atraso da entrega, que também acaba adiando a liberação do financiamento. Segundo Bosco, a construtora não pode cobrar juros antes da entrega das chaves e o saldo que será financiado só pode ser corrigido por um índice definido em contrato. “Caso ocorra alguma irregularidade, o comprador pode depositar o valor em juízo e discutir a legalidade na Justiça”, afirma o assessor jurídico da Amspa.

www.imovelintegrado.com.br


Últimas postagens

Compra de imóveis através de consórcio

Ao comprar uma casa ou apartamento, o proprietário deve avaliar qual é a melhor maneira para adquiri-lo. O advogado especialista em Direito Imobiliário, Hamilton Quirino aponta os principais ponto...


CASA EM PVC

Está com pressa para ter a sua casa pronta? O setor de construção, para driblar a falta de mão de obra e atender à demanda do mercado, começou a lançar mão de técnicas e materiais que aceleram este pr...


Saiba como vender seu imóvel

Vender um imóvel pode demorar um pouco mais do que os proprietários gostariam. No caso de usados, em alguns casos, a forte concorrência e o preço elevado são as justificativas; em outros, no entanto...


Reforma de imóvel

O quebra-quebra na casa ainda nem começou e você já está com dores de cabeça com o orçamento, os materiais que precisa comprar, entre outras questões relacionadas à reforma. Fato é que, sem uma boa or...


Financiamento Habitacional

O Conselho Curador do FGTS aprovou na terça-feira regras mais rígidas para os financiamentos habitacionais com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na compra de imóveis prontos. Pe...


Condomínios vão economizar quase R$ 9 mil com redução da energia elétrica

A redução das tarifas de energia elétrica, anunciada pela presidente Dilma Rousseff na última semana, também beneficiará em um bom volume todos os condôminos. Isso porque os condomínios da cidade de...


Mitos e lendas sobre as regras internas dos condomínios

Nos universo dos condomínios, assim como em qualquer outro, boatos nascem de dúvidas não esclarecidas e se difundem a ponto de parecerem verdades absolutas. São mitos como “síndico não pode ser eleito...


Financiamentos habitacionais

O Conselho Curador do FGTS aprovou na terça-feira regras mais rígidas para os financiamentos habitacionais com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na compra de imóveis prontos. Pe...


...


Construtoras pode ter que arcar com despesas de moradores em caso de despejo por falta de Habite-se

A construtora que permite que os compradores se mudem para seus imóveis antes da concessão do Habite-se, por parte da prefeitura, têm responsabilidade sobre qualquer incidente que possa ocorrer, tendo...


Conheça a história do bairro Recreio dos Bandeirantes

A linha do tempo do bairro Recreio dos Bandeirantes, ou simplesmente Recreio, como é mais conhecido, é recente. No início a região era um grande areal, a vegetação era de restingas e havia pântanos, p...


DECLARAÇÃO DE IMÓVEL NO IR

Em 2010, a administradora de empresas Luciane Rodrigues vendeu o apartamento que tinha na Tijuca para comprar outro em Botafogo. Parte do valor foi financiado. Negócio fechado, obras feitas, mudança r...


Linhas de crédito para construção

Construir ou reformar a casa está cada vez mais acessível ao bolso. Mas, com tantas linhas de crédito disponíveis para a compra de materiais de construção, nem sempre é fácil optar pela que oferece as...


Saiba como escolher um bom síndico

O discurso do candidato a síndico do prédio pode ser eloquente e trazer uma lista de boas intenções. Mas, para saber se aquele pode ser, de fato, um bom administrador, vale observar alguns detalhes re...


Taxa de desemprego em baixa impulsiona crédito imobiliário em 2012

O crédito imobiliário no País deve crescer 30% em 2012, alcançando recorde de 103,9 bilhões de reais, impulsionado por desemprego baixo e alta na renda, informou nesta quinta-feira a entidade que repr...


Construir ou reformar a sua casa

Construir ou reformar a casa está cada vez mais acessível ao bolso. Mas, com tantas linhas de crédito disponíveis para a compra de materiais de construção, nem sempre é fácil optar pela que oferece as...


Atraso na taxa de condomínio pode trazer problemas ao inquilino

Ao comprar ou locar um imóvel é preciso estar consciente de que existem outras despesas além da parcela do financiamento ou do pagamento do aluguel. Para quem vai morar em um apartamento, a taxa de co...


Veja como alugar seu primeiro imóvel

Quem deseja sair da casa dos pais para alcançar a independência pode encontrar alguns desafios pela frente. Contas de telefone, água e luz podem trazer dor de cabeça caso o morador não se programe par...


Simulador da Construção

Para atender a esse nicho de mercado, o empresário transformou a inovação em um serviço dentro de um site com conteúdo especializado e gratuito sobre o assunto, o Minha Casa Via Web. O projeto recebeu...