Cadastrar imóvel imobiliária

Informativo

Feirão continua nas agências da Caixa
Evento recebeu cerca de 121 mil pessoas e bateu o recorde de negócios fechados - R$ 1,59 bi
 

Paulo Darcie |
Fonte: Jornal da Tarde

Valéria Gonçalvez/AE

Nílson, Ana Júlia e Renata: agora, família vai ocuparumespaço só seu, com direito a quarto para amenina

O Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal terminou ontem, mas isso não significa o fim das boas oportunidades: as condições de financiamento imobiliário pela Caixa continuam as mesmas, só que sem os serviços de cartório, notário e de pesquisa concentrados em um só lugar.

Nos quatro dias do evento, foram fechados R$ 1,59 bilhão em negócios, quebrando o recorde do ano passado. Cerca de 121 mil pessoas visitaram o evento. Em 2008, 162 mil pessoas estiveram no Feirão, que teve R$ 1,4 bilhão em negócios. "O Feirão é um aquecimento para os próximos meses", diz o vice-presidente de governo da Caixa, Jorge Hereda.

Mesmo que o interessado não tenha fechado negócio no Feirão, lá teve oportunidade de pegar uma carta de crédito válida por 30 dias, prorrogáveis até 180. Com ela, basta procurar o imóvel e concluir o acordo com a construtora. "A avaliação e a emissão de cartas de crédito acontece o ano todo", diz o superintendente regional de São Paulo da Caixa, Válter Nunes.

Para obter a carta agora, nas agências da Caixa, é necessário comprovar a situação cadastral e renda da família. O banco calcula o crédito e o tamanho do financiamento disponível. A renda familiar pode ser a soma de até três membros da família.

O interessado deve optar entre a carta com recursos da poupança ou do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A primeira, Carta de Crédito SBPE, tem taxas de juros que vão de 8,09% a 12,8% ao ano, dependendo da modalidade de juros - pré ou pós-fixados. Até 90% do valor do imóvel pode ser financiado.

A carta com recursos do FGTS tem juros entre 5% e 8,16% e, se o financiamento for por 20 anos, o crédito pode chegar a 100% do valor. A modalidade é destinada a famílias com renda entre R$ 465 e 3,9 mil, inclusive as que se enquadram no programa ?Minha Casa, Minha Vida?, do governo federal.

"Uma carta de crédito da Caixa nos passa muita segurança e credibilidade", afirma o diretor da incorporadora Brascan, José de Albuquerque. "A pessoa pode encontrar o imóvel no plantão de vendas e, se toda a documentação estiver correta, entre 30 e 60 dias sai o financiamento."

FAMÍLIA REALIZA UM SONHO - Na tarde de ontem, faltando duas horas para o fim do 5º Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal, a fila de carros na entrada do Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul de São Paulo, ainda era grande. Muitos paulistanos aproveitaram o domingo de sol para procurar imóveis e fechar negócios.

A auxiliar administrativa Renata Santos Martins, de 23 anos, realizou um sonho antigo. Ao lado do marido, o vendedor Nílson Sobrinho Martins, de 30 anos, ela fechou a compra de um apartamento de 45 m² e dois quartos, no valor de R$ 93 mil, na Estrada Turística do Jaraguá, zona norte da Capital. O financiamento, de R$ 67 mil, será pago em 20 anos. ?Só Deus sabe o nosso esforço?, comentou Renata.

Atualmente, os dois moram com a filha, Ana Júlia, de 3 anos, nos fundos da casa do pai de Nílson, em um cômodo único. Em agosto, eles chegaram a pesquisar as condições de compra do imóvel, mas o preço não cabia no orçamento. ?Teríamos que vender o carro para conseguir fazer o financiamento?, conta Nílson.

O programa "Minha Casa, Minha Vida" tornou o sonho possível. "Vamos pagar R$ 530 por mês", contou Renata. "Estamos muito felizes. "Agora, minha filha vai ter um quarto, e eu vou ter uma cozinha."

 
Veja outras matérias



 
 
 
     
Area do cliente  
Extrato de contas, segunda via de boletos
   
Newsletter  
 
  • 31 3891-4547
  • 31 9 7545-4456
  • 31 9 8568-7166
  • 31 9 8872-7908
  • P.F. 10401
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
    Mundo Mídia "Soluções Criativas"