Cadastrar imóvel imobiliária

Informativo

Melhor período para compra de materiais de construção é até o fim do ano, indica especialista

Rio de Janeiro - Até o fim de agosto, os materiais de construção apresentaram uma deflação de 3,5% comparada ao mesmo período, no ano passado. No entanto, de acordo com o presidente da Associação Nacional de Material de Construção (Anamaco), Claudio Burle, os produtos com participação de metal, como torneiras, fechaduras e fios de eletricidade, sofrerão um aumento. O motivo, explica, se deve a atual instabilidade da Bolsa de Londres.

“Com a redução do IPI, tivemos uma redução de até 8% nos preços de alguns materiais pontuais. Mas com a crise da Bolsa, o preço dos produtos de valor agregado será afetado como os metais e toda parte de louça sanitária. Mesmo assim, deveremos fechar o ano com uma deflação na casa de 1,5%.”

Aos que pretendem construir uma casa, Claudio chama atenção para a elevação de preço dos materiais em geral que se dará a partir de 1º de janeiro de 2010, devido ao fim da redução do IPI.

“A grande dica é se programar para ver o que pode ser feito, pois até o final do ano há uma perspectiva muito interessante de se poder comprar produtos com preços sem nenhuma pressão e aumento. A cerâmica, por exemplo, teve seu IPI reduzido em 5%. Quando o imposto retornar a sua taxa usual, em 1º de janeiro, terá um crescimento de 9%”, explica o presidente da Anamaco.

CRESCE A DEMANDA POR PRODUTOS DE AÇO - Em função da crise, as indústrias do aço desligaram seus fornos, deixando o setor com 85% de capacidade ociosa. Com o aumento do ritmo de crescimento da construção civil devido ao programa Minha Casa, Minha Vida, o presidente da Anamaco alerta que as classes B, C e D sofrerão riscos de pressão por falta de produto.

 
Veja outras matérias



 
 
 
     
Area do cliente  
Extrato de contas, segunda via de boletos
   
Newsletter  
 
  • 31 3891-4547
  • 31 9 7545-4456
  • 31 9 8568-7166
  • 31 9 8872-7908
  • P.F. 10401
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
    Mundo Mídia "Soluções Criativas"